Please reload

Posts Recentes

Vistoria, inspeção, perícia e consultoria: qual você precisa?

13 Nov 2019

1/3
Please reload

Posts Em Destaque

Patologias Estruturais mais recorrentes em Brasília, quais suas possíveis causas e possíveis soluções?

30 Jul 2017

Brasília completou 57 anos e, junto com ela, suas edificações também estão envelhecendo e apresentando diversas manifestações patológicas em sua estrutura.

 

As manifestações patológicas são anomalias relacionadas à perda de desempenho de serviço dos elementos estruturais das edificações ocorridas por erros de projeto, de execução ou quando ultrapassa seu período de vida útil. Esse é o tempo durante o qual se mantém as características das estruturas de concreto sem intervenções significativas, desde que atendidos os requisitos de uso de manutenção prescritos pelo projetista e o construtor, devendo ser, no mínimo, de 50 anos.

 

Como alguns prédios da capital já ultrapassaram o período de vida útil e, além disso, na época não houve um controle de qualidade da execução das obras adequado, muitas manifestações patológicas são observadas nas estruturas de Brasília. A seguir, têm-se duas delas, suas possíveis causas e soluções:

 

1. Infiltração nos muros de contenção de garagens subterrâneas:

 

Em diversas garagens de prédios na asa sul e norte, chuva é um sinal de alagamento do subsolo, água entrando pela parede e até pelo teto. Isso se deve à perda de desempenho da camada impermeabilizante externa ao prédio, geralmente manta asfáltica. Essa camada deve ser trocada a cada 15 anos, como na maioria dos prédios não é realizada essa troca, esse problema é frequente. A melhor solução para corrigir esse problema é a retirada de todo o solo externo e refazimento da camada impermeabilizante, contudo, podem-se adotar soluções pontuais como aplicação de tintas e materiais impermeabilizantes por dentro da garagem no local onde está ocorrendo a infiltração.

 

2. Exposição da armadura de elementos estruturais

 

Esse problema é frequente em garagens e nos pilotis dos blocos, mais visível no subsolo pois não há revestimento nos elementos estruturais. A exposição decorre por vários motivos, dentre eles:

  • Má execução, não respeitando limites mínimos de cobrimento do concreto muito, comum em obras realizadas no período da construção de Brasília.

  • Carbonatação do concreto devido à agressividade do microambiente de garagem – excesso de CO2 e umidade – fazendo com que ocorra o desplacamento do concreto.

Para evitar essa manifestação patológica deve-se aumentar o cobrimento dos elementos de concreto, utilizando-se um concreto com resistência adequada fornecida pelo engenheiro.

 

 

Por fim, para se evitar custos excessivos com manutenções corretivas, recomenda-se que sejam feitas manutenções preventivas na estrutura sob a responsabilidade de um profissional qualificado, entretanto, se já houver manifestações patológicas, contrate um profissional para propor soluções aos problemas, já que cada manifestação pode ter diversas origens.