Posts Recentes
Posts Em Destaque

GPR - Nova forma de obter mais eficiência e segurança na Análise Estrutural

Você já pensou em explorar a integridade de estruturas sem destruí-las ou diagnosticar a localidade de uma armadura ou tubulação sem fazer uma bagunça? Isso é possível graças à tecnologia do GPR (Ground Penetrating Radar), que acoplado com a Engenharia estrutural entrega soluções mais práticas e eficientes. Como trata-se de um método não-destrutivo, esse permite uma investigação e exploração de diversas estruturas que não são visíveis ao olho nu. Nesse artigo vamos abordar um caso onde o uso do GPR foi essencial, e apresentaremos os diversos usos do GPR e como essa tecnologia poderá ser útil para você.


Uma situação em que foi utilizado o GPR para fazer investigação ocorreu no Museu de Arte Brasília. O edifício situado no Setor de Hotéis e Turismo Norte e que foi construído na década de 1960 foi interditado em 2007 após o Ministério Público do Distrito Federal e Territórios declarar que o edifício não garantia a conservação e segurança de seu acervo.


Após algum tempo, a Novacap propôs um projeto de reforma. Contudo, dentre o previsto no novo projeto, estava a inclusão de elevadores, que tornava necessária a execução de aberturas nas lajes. Desse modo, o GPR tornou-se necessário, pois os documentos originais do projeto não foram encontrados e fez-se necessário avaliar a integridade e as características da laje.


O GPR mostrou-se eficiente na localização do plano, revelar as espessuras das camadas de argamassa de contra piso e de concreto e apresentar a profundidade das armaduras. Então, o GPR tornou-se imprescindível para a execução da reforma, pois colheu informações na ausência de projeto e permitiu a integralidade da estrutura antiga com as reformas que seriam realizadas.



Dessa forma, o uso do GPR atrelado a engenharia diagnóstica pode auxiliar projetos de reforma, colher informações na ausência de projeto, avaliar a existência de patologias e direcionar os principais pontos críticos da estrutura. Isso ocorre devido ao fato de utilizar a principal técnica na atividade de inspeção que é o exame visual detalhado com um método que permite analisar o interior de estrutura sem comprometê-la e destruí-la.


Quais situações eu consigo usar o GPR?

  • Detecção de armaduras passivas ou ativas;

  • Identificação de um projeto estrutural;

  • Detecção de vazios no interior das peças;

  • Determinação da espessura de peças;

  • Avaliação da profundidade de elementos de concreto;

  • Detecção de caixas de inspeção, poços encobertos, cabos elétricos ou de dados e de tubulações.

  • Localização de áreas de contaminação no solo e no lençol freático.

  • Detectar objetos enterrados.


A execução de um plano de manutenção de um edifício é indispensável para a economia com futuros gastos em reforma e manutenção, bem como a segurança dos seus moradores. Isso acontece, porque a partir de projetos de inspeção e ensaios que avaliam a integridade da estrutura existente e possíveis patologias, ela torna-se uma medida preventiva e que antecipa os problemas futuros. Dessa maneira, permite com que síndicos e pessoas responsáveis por edifícios possam se planejar e, possivelmente, economizar com futuras reformas. Estatisticamente, a cada 1 real gasto com manutenções preventivas, 5 reais são gastos com soluções corretivas, como mostra o gráfico abaixo.


O uso do GPR atrelado com a engenharia diagnóstica também pode ajudar os proprietários de imóveis que desejam fazer intervenções e reformas e não possuem os projetos ou possuem alguma incerteza sobre se uma possível alteração pode ser realizada. Se este for o seu caso, o ensaio poderá ser muito útil, pois ele acusa essa localização de estruturas, possíveis patologias e identifica quais são os pontos que mais necessitam intervenções.


A Concreta Consultoria e Serviços consegue atuar desde a Engenharia Civil, Engenharia Ambiental e Arquitetura para trazer mais segurança e um mapeamento mais moderno para o seu edifício. Notou algum indício de patologia ou necessita fazer uma reforma? Ainda tem dúvidas se o GPR consegue atender a sua demanda? Entre em contato conosco para que possamos ajudar!


FONTE:

https://bdm.unb.br/handle/10483/17295





Siga
Procurar por tags
Artigos
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square